favicont

Conheça nossa rede de parceiros!

acesse também:

Os 8 Mangás de Zelda que todo fã precisa conhecer!

Publicado em:

04/07/2023

Os mangás de Zelda

Se você é um fã ardoroso da lendária série de videogames “The Legend of Zelda”, então certamente já se maravilhou com as emocionantes aventuras de Link e a magnífica Terra de Hyrule.

Porém, além dos jogos eletrizantes, há um mundo paralelo de histórias em quadrinhos japonesas, conhecidas como mangás, que expandem e exploram ainda mais o rico universo de Zelda.

Hoje, vamos mergulhar nas páginas ilustradas dessas obras e descobrir novas perspectivas sobre essa icônica franquia.

Desde sua estreia em 1986, “The Legend of Zelda” conquistou milhões de fãs ao redor do mundo, oferecendo uma mistura única de fantasia, aventura e quebra-cabeças inteligentes.

Os jogos eletrônicos da Nintendo encantaram e cativaram gerações de jogadores, e agora os mangás trazem uma nova dimensão a essa experiência.

Os mangás da franquia Zelda nos convidam a explorar e reviver as jornadas épicas de Link, o herói destinado a enfrentar o mal que ameaça Hyrule.

Com suas características artísticas distintas e narrativas envolventes, essas obras capturam perfeitamente a essência dos jogos que tanto amamos.

Elas nos levam além das telas dos videogames, permitindo que mergulhemos mais profundamente nas aventuras de Link, Zelda, Ganon e outros personagens icônicos.

Cada mangá oferece uma nova perspectiva sobre a história e os eventos da franquia Zelda.

Eles nos transportam para a Terra de Hyrule, onde acompanhamos Link em suas jornadas para salvar a princesa, recuperar artefatos sagrados e enfrentar desafios perigosos.

Ao mergulharmos nessas páginas ilustradas, podemos experimentar os momentos épicos e emocionantes de forma única, capturando os detalhes e as nuances que os jogos por vezes não podem oferecer.

Zelda mangás.

Além de recontar as histórias dos jogos, os mangás da franquia Zelda também apresentam enredos originais e exploram aspectos ainda não explorados no universo do jogo.

Eles expandem a mitologia e os personagens, acrescentando camadas adicionais à rica narrativa de Zelda.

Se você é um fã dedicado de Zelda em busca de uma nova maneira de se envolver com essa saga lendária, os mangás da franquia são uma opção imperdível.

Através das páginas ilustradas, você poderá mergulhar ainda mais fundo nos segredos de Hyrule, desvendar mistérios e descobrir novas facetas dos personagens que tanto ama.

Então, prepare-se para embarcar em uma jornada emocionante através dos mangás da franquia Zelda.

Desvende os segredos de Hyrule enquanto aprecia a arte deslumbrante e mergulha nas histórias cativantes que só os mangás podem oferecer.

Aventuras épicas estão aguardando você nas páginas dessas obras incríveis.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time

O primeiro mangá lançado pela dupla de autoras foi baseado no clássico “The Legend of Zelda: Ocarina of Time” para o Nintendo 64.

Composto por dois volumes encadernados, seguindo o formato tankohon, cada volume contém aproximadamente duzentas páginas.

O primeiro volume narra a história de Link na infância, enquanto o segundo retrata sua jornada na fase adulta.

Considerando que essa foi a primeira incursão das autoras no universo de Zelda, o mangá apresenta alguns momentos de confusão.

No início, a trama se desenvolve de forma lenta, com foco nas batalhas de Link contra chefes nos templos sagrados, sem explorar plenamente as masmorras.

No entanto, à medida que a história avança, o mangá começa a ganhar vida própria, especialmente na reta final.

Além da narrativa principal, o mangá traz capítulos paralelos que exploram histórias adicionais.

Um deles envolve o Skull Kid, enquanto o outro retrata a jornada de Link criança ajudando uma criatura.

Esses capítulos complementares adicionam profundidade ao enredo principal, proporcionando uma experiência mais rica e diversificada aos leitores.

Embora o mangá de “The Legend of Zelda: Ocarina of Time” possa apresentar algumas inconsistências iniciais, ele eventualmente se encontra e oferece uma visão interessante do amado jogo.

Através de sua arte cativante e desenvolvimento de personagens, as autoras conseguem capturar a essência da aventura épica de Link e trazê-la para as páginas ilustradas, proporcionando aos fãs de Zelda uma nova maneira de vivenciar essa icônica história.

Se você é um fã ávido da franquia Zelda ou está em busca de uma nova forma de explorar o mundo de Hyrule, o mangá de “The Legend of Zelda: Ocarina of Time” certamente oferece uma perspectiva única e envolvente que vale a pena ser explorada.

Prepare-se para embarcar em uma jornada repleta de ação, mistério e magia enquanto desvenda os segredos deste clássico através das páginas ilustradas.

The Legend of Zelda: Majora’s Mask

Neste volume, as autoras ainda não conseguiram se “libertar” totalmente do jogo original, “The Legend of Zelda: Majora’s Mask” para o Nintendo 64.

O mangá não consegue transmitir completamente a sensação do jogo e ainda se mantém focado na experiência de explorar dungeons e derrotar chefes, com pouca ou nenhuma ênfase na narrativa.

No entanto, há pontos positivos neste volume, especialmente nas histórias extras que o acompanham.

Uma delas, inventada pelas autoras, explora a origem da temível Majora’s Mask, adicionando um aspecto interessante ao enredo.

Além disso, a história do casal Anju e Kafei, que é uma parte emocionante do jogo, está presente no mangá e continua a cativar os leitores.

Embora o mangá de “The Legend of Zelda: Majora’s Mask” possa não conseguir transmitir plenamente a experiência do jogo, ainda oferece aos fãs da série a oportunidade de se aprofundar no universo intrigante e repleto de mistérios de Majora’s Mask.

Ao acompanhar as aventuras de Link através das páginas ilustradas, é possível reviver momentos familiares e descobrir novos elementos que enriquecem a história.

No geral, este volume do mangá de “The Legend of Zelda: Majora’s Mask” pode não ser tão impactante quanto o jogo original, mas ainda traz elementos atraentes para os fãs da franquia.

Se você está ansioso para se envolver mais com a história e os personagens de Majora’s Mask, certamente encontrará alguns momentos emocionantes e descobrirá novas camadas de profundidade na Terra de Termina.

Prepare-se para embarcar em mais uma aventura ao lado de Link, explorando dungeons, desvendando segredos e enfrentando perigos em uma corrida contra o tempo.

Esteja pronto para vivenciar a magia e o suspense de “The Legend of Zelda: Majora’s Mask” através das páginas deste mangá.

The Legend of Zelda: Oracle of Seasons

Com o mangá baseado em “The Legend of Zelda: Oracle of Seasons” para o Game Boy Color, as autoras finalmente conseguiram se distanciar dos jogos e criar uma história divertida.

Diferentemente do jogo original, que apresentava uma narrativa menos elaborada devido à plataforma portátil, o mangá de Oracle of Seasons se tornou muito mais interessante ao seguir uma história relativamente diferente.

Uma das mudanças notáveis é o traço dos desenhos, que foi adaptado para refletir o estilo de design de personagens do novo jogo.

Essa alteração se encaixa perfeitamente na narrativa dos quadrinhos, proporcionando uma experiência visualmente coesa e agradável aos leitores.

Com a liberdade de explorar uma história mais aprofundada, as autoras conseguiram dar vida aos personagens e expandir o universo de “The Legend of Zelda: Oracle of Seasons”. O mangá oferece uma nova perspectiva sobre a jornada de Link, apresentando desafios únicos, encontros emocionantes e reviravoltas surpreendentes que podem não ser encontradas na versão original do jogo.

Ao seguir uma história distinta, o mangá de Oracle of Seasons proporciona aos fãs uma experiência empolgante e imersiva, permitindo que mergulhem ainda mais no mundo encantador de Hyrule.

Essa abordagem mais livre e criativa das autoras resulta em uma leitura divertida e cativante, tornando o mangá uma adição valiosa à franquia Zelda.

Se você é um fã de longa data de “The Legend of Zelda” ou está apenas começando a explorar o universo da série, o mangá de “Oracle of Seasons” certamente oferece uma oportunidade única de se envolver com a história e os personagens de uma forma diferente.

Prepare-se para embarcar em uma jornada repleta de aventuras, mistérios e magia enquanto descobre as maravilhas deste capítulo especial de Zelda através das páginas deste mangá envolvente.

The Legend of Zelda: Oracle of Ages

Assim como no volume anterior, o mangá baseado em “The Legend of Zelda: Oracle of Ages” para o Game Boy Color conseguiu superar as expectativas.

Dessa vez, as autoras pegaram alguns elementos do jogo original, como a viagem no tempo, e criaram uma história completamente nova e surpreendente, dentro das devidas proporções.

Neste mangá, o foco deixa de ser exclusivamente em Link e se concentra nos personagens criados exclusivamente para a história.

No entanto, mesmo com essa mudança de enfoque, o herói mais famoso de Hyrule ainda desempenha um papel essencial para salvar todos no final.

Uma das características interessantes é a conexão entre os dois mangás da série Oracle. Assim como no jogo, os mangás apresentam algum tipo de ligação, proporcionando uma experiência coesa e satisfatória para os leitores.

Essa conexão adiciona camadas adicionais à narrativa e permite que os fãs apreciem a saga de Oracle de uma forma mais profunda e imersiva.

Com a liberdade criativa, as autoras exploraram novos horizontes, ampliando o universo de “The Legend of Zelda: Oracle of Ages” e criando uma história envolvente que cativa os leitores.

Ao aproveitar os elementos familiares do jogo original e combiná-los com sua própria visão, elas conseguiram entregar um mangá emocionante e único, capaz de agradar tanto aos fãs da franquia como a novos leitores.

Se você é um entusiasta de Zelda em busca de uma nova forma de se envolver com essa icônica franquia, o mangá de “Oracle of Ages” oferece uma experiência imperdível. Prepare-se para embarcar em uma aventura repleta de reviravoltas emocionantes, explorar a viagem no tempo e desvendar os segredos de Hyrule através das páginas deste mangá emocionante e conectado ao seu antecessor.

The Legend of Zelda: Four Swords

Desta vez, as autoras escolheram adaptar o jogo “The Legend of Zelda: Four Swords Adventures” para o GameCube.

À primeira vista, o jogo pode parecer simples, mas as autoras conseguiram transformar sua história em dois volumes encadernados de mangá.

Cada uma das dungeons do jogo é retratada em capítulos dedicados, e a batalha final recebe uma extensão adequada em várias páginas.

Uma mudança notável neste mangá é o traço dos desenhos, que mais uma vez foi alterado para refletir o character design do jogo.

E, sem dúvida, o character design do Link nesse jogo é um dos mais carismáticos e expressivos de toda a série.

As autoras capturaram perfeitamente a essência e o carisma dos personagens, trazendo-os à vida através de suas ilustrações.

O Link deste mangá possui uma presença marcante e expressões faciais cativantes, o que adiciona um toque especial à narrativa e permite que os leitores se conectem emocionalmente com o protagonista.

Além disso, o mangá explora cada uma das dungeons de forma detalhada, permitindo que os fãs do jogo vivenciem novamente os desafios e as emoções que encontraram ao jogar.

A batalha final, que é um momento crucial no jogo, recebe o tratamento adequado nas páginas do mangá, proporcionando um clímax empolgante e emocionante.

Se você é um fã de “The Legend of Zelda: Four Swords Adventures” ou simplesmente aprecia um mangá repleto de ação, aventura e personagens carismáticos, este é um título que certamente vale a pena conferir.

Prepare-se para embarcar em uma jornada épica ao lado de Link e seus aliados, enfrentando perigos, desvendando enigmas e protegendo Hyrule contra as forças do mal.

Com seu traço vibrante e narrativa envolvente, este mangá proporciona uma experiência única para os fãs da franquia Zelda.

The Legend of Zelda: The Minish Cap

Sem dúvida, “The Legend of Zelda: The Minish Cap” para o Game Boy Advance é uma das joias da série de mangás.

Baseado neste jogo, o mangá conseguiu capturar de forma excepcional a experiência de jogar um jogo da franquia Zelda. É considerado um dos poucos mangás que conseguiu transpor com sucesso a atmosfera única e envolvente de Zelda.

Ao longo das páginas deste mangá, os leitores são levados a batalhas empolgantes, exploram dungeons desafiadoras e testemunham o desenvolvimento intrigante do vilão.

O mangá consegue capturar a essência das mecânicas de combate, a exploração dos locais místicos e a jornada épica de Link para salvar o reino de Hyrule.

Uma das grandes qualidades deste mangá é a profundidade que é acrescentada à história e aos personagens.

O vilão ganha novas facetas e até mesmo recebe uma origem fascinante, expandindo seu papel na trama e tornando-se um antagonista ainda mais cativante.

Além disso, o traço do mangá mantém o mesmo estilo de character design anterior, inspirado no icônico Link de “The Legend of Zelda: Wind Waker” para o GameCube.

Essa escolha estética adiciona um toque de familiaridade aos fãs e cria uma conexão visual entre os jogos e o mangá, tornando a experiência ainda mais envolvente.

Se você é fã de “The Legend of Zelda: The Minish Cap” ou apenas está em busca de um mangá de alta qualidade, este título certamente vale a pena ser lido.

Prepare-se para ser transportado para o mundo mágico de Hyrule, acompanhar a jornada do valente Link e desvendar os mistérios que envolvem o reino.

Com suas batalhas emocionantes, exploração intrigante e um vilão mais complexo, este mangá é uma verdadeira obra-prima que encantará os fãs da série Zelda.

The Legend of Zelda: A Link to the Past

É verdade que o mangá de “The Legend of Zelda: A Link to the Past” foi lançado com décadas de atraso em relação ao jogo original.

Na realidade, ele foi baseado no relançamento para o Game Boy Advance (GBA) desse clássico jogo.

Esse relançamento permitiu que as autoras criassem uma adaptação em mangá para os fãs reviverem a história e a emoção desse icônico título.

Assim como nos outros mangás da série Zelda, a desenhista teve que fazer ajustes no desenho para seguir o character design do jogo.

Essa abordagem garantiu uma maior coesão visual e permitiu que os leitores se reconectassem com os personagens e o mundo de A Link to the Past de forma mais imersiva.

Dada a extensão do jogo, o mangá precisou ser condensado em um formato de 200 páginas.

Isso significou que certos aspectos da trama e da exploração tiveram que ser resumidos para se ajustarem às restrições de espaço.

No entanto, mesmo com essa limitação, as autoras conseguiram transmitir a essência e a emoção da história principal, permitindo que os fãs revivam momentos chave do jogo através das páginas do mangá.

É interessante notar que este não é o primeiro mangá baseado em “The Legend of Zelda: A Link to the Past”.

Na época do lançamento original do jogo, em 1995, um mangá foi lançado como parte da divulgação.

Embora a qualidade desse mangá anterior possa não ter sido tão aclamada, ele ainda é considerado um item valioso para os colecionadores e fãs da série.

Portanto, mesmo com o atraso em relação ao lançamento original do jogo, o mangá de “The Legend of Zelda: A Link to the Past” para o GBA oferece aos fãs uma nova oportunidade de se envolverem com essa amada história de Hyrule.

Independentemente das limitações de espaço, este mangá se torna mais um item especial na vasta coleção de materiais relacionados à franquia Zelda, proporcionando aos fãs mais uma forma de desfrutar dessa adorada saga.

Toon Link e Toon Zelda (os melhores)

The Legend of Zelda: Phantom Hourglass

O último volume lançado até o momento da série de mangás de The Legend of Zelda é baseado no jogo “Phantom Hourglass” para o Nintendo DS.

Neste mangá, as autoras seguiram fielmente a história principal do jogo, permitindo que os fãs revivam as aventuras de Link em busca da princesa Zelda.

No entanto, para adicionar um toque de surpresa aos leitores que já haviam jogado o jogo, alguns eventos e personagens específicos foram modificados no mangá.

Essas mudanças garantem que ainda existam surpresas e reviravoltas na história, mesmo para aqueles que estão familiarizados com o enredo original.

O traço do mangá retorna ao estilo mais caricatural, que é característico dos desenhos da série Zelda.

Nesse sentido, a desenhista se destaca ao retratar perfeitamente o carisma e os detalhes dos personagens, em especial Linebeck, um personagem cativante do jogo.

Seus desenhos capturam a essência e a personalidade única desse personagem, adicionando ainda mais charme à narrativa.

Com a fidelidade à história principal de “Phantom Hourglass” e as modificações pontuais para surpreender os fãs, este volume do mangá proporciona uma experiência envolvente e emocionante.

Os leitores podem se reconectar com os elementos icônicos do jogo, ao mesmo tempo em que descobrem novos detalhes e nuances adicionados pela criatividade das autoras.

Se você é um fã de “The Legend of Zelda: Phantom Hourglass” ou simplesmente deseja mergulhar em uma nova aventura de Zelda, este mangá certamente vale a pena ser explorado.

Prepare-se para acompanhar Link em sua jornada, desvendar mistérios e enfrentar desafios emocionantes ao lado de personagens cativantes, como Linebeck.

Com seu traço expressivo e narrativa emocionante, este volume encerra a série até o momento em grande estilo.

Ao explorar a extensa coleção de mangás baseados na franquia The Legend of Zelda, fica evidente o cuidado e a dedicação das autoras em trazer à vida os mundos e personagens amados pelos fãs.

Cada volume apresenta uma abordagem única, desde a fidelidade aos jogos originais até a criação de novas histórias e reviravoltas emocionantes.

O traço dos desenhos também evolui ao longo dos mangás, adaptando-se aos diferentes estilos de character design dos jogos. Esses mangás proporcionam uma experiência complementar aos jogos, permitindo que os fãs mergulhem ainda mais nas tramas e se conectem emocionalmente com os heróis e vilões de Hyrule.

Seja revivendo clássicos ou descobrindo novas perspectivas, os mangás da franquia Zelda são verdadeiros tesouros para os entusiastas dos jogos e do universo fantástico criado por Shigeru Miyamoto.

Leia mais novidades aqui.

Compartilhe:

Você também vai gostar

The Legend of Zelda Ocarina of Time: 7 Fatos e Curiosidades

Chrono Trigger: Square Enix estuda ouvir fãs para saber o que querem em um remake após 29 anos do game

15 fatos e curiosidades sobre o Wii U

Rolar para cima